sábado, 31 de janeiro de 2015

Resenha - Quando Tudo Volta de John Corey Whaley


Quando Tudo Volta, do autor John Corey Whaley, lançado em 2014 pela Novo Conceito aqui no Brasil, é uma ficção realista para jovens adultos, e apresenta uma história simples, mas totalmente arrebatadora. Ler Whaley definitivamente já entrou pra minha lista de autores favoritos.


A história é narrada por Cullen Witter, um jovem que vive uma vida monótona, em uma cidade pacata, sem perspectiva de um futuro promissor. Por outro lado, seu irmão adolescente, Gabriel, é como um exemplo para ele, e Cullen é o seu maior admirador. Rumores do retorno de um pássaro lendário a cidade se torna uma ironia do destino quando um incidente acerta a família Witter, e tudo o que Cullen quer é que tudo volte ao normal. E bem rápido.

Eu admito que escrever uma resenha de Quando Tudo Volta - do original Where Things Come Back - é bem difícil, justamente porque a leitura me tirou do meu lugar comum. Ao mesmo tempo, como dito, é uma história simples, uma narrativa fluída, o livro aos poucos te enlaça, para no fim te surpreender. Desde o começo, assim que peguei o livro em mãos, eu já tinha a sensação que algo "grande" me aguardava, e a medida que eu passava as páginas, eu me sentia imerso na história, conectado aos conflitos de Cullen e presenciando todas as reviravoltas que ocorriam ao seu redor. Quando Tudo Volta é muito bem construído e escrito, e John acerta por nos apresentar algo honesto. Honesto porque ele cumpre a proposta apresentada, sem tirar ou acrescentar. É aquilo e pronto. Intrínseco.

É um livro muito simbólico, tanto como a figura do pica-pau Lázaro, as citações bíblicas do Livro de Enoque, os pesadelos povoados de zumbis etc. Essas são as pistas deixadas ao longo da história, e é importante dizer que Quando Tudo Volta apresenta duas perspectivas: a de Cullen, em primeira pessoa, e outra, em terceira pessoa, que acompanha alguns personagens, e no fim, essas duas irão convergir. Eu encontrei um dos grandes triunfos da história ai, porque definitivamente, Whaley arrebenta no modo como ele conduz a narrativa desses dois pontos, de forma quase impossível do leitor sacar de antemão.

A edição da Novo Conceito é super agradável, a começar pela capa e esse azul, porque eu amo azul! Por dentro, os detalhes de pássaros voando e tudo mais tornam a parte gráfica bem feita. Só atento para alguns erros de revisão, mas no geral, curti bastante.

Difícil falar de uma leitura tão intensa assim, e que já entrou para as melhores de 2015. Quando Tudo Volta é genial, verdadeiro, muitas vezes inesperado, e principalmente, traz um novo fôlego e significado para os livros do gênero. Em sua simplicidade, é profundo, e em suas poucas páginas - por volta de 200 - ensina bastante. O final é tão perfeito, que eu não mudaria nada. Já se tornou um dos meus queridinhos, e a vontade que tenho agora é falar pra qualquer pessoa pra ler esse livro, porque ele merece.

"A vida, segundo ele, não precisa ser tão ruim o tempo todo. Não precisamos nos sentir tão ansiosos com tudo. Podemos simplesmente viver. Podemos nos levantar, prever que o dia terá alguns momentos bons e alguns ruins, e então aceitar esse fato. Aceitar tudo e lidar com as coisas da melhor maneira."

OBS: Quero mais livros do autor já, obg. Noggin parece ótimo!
OBS2: Preciso urgentemente conversar com alguém sobre esse livro, haha.

***

Ficha do Livro:

Título: Quando Tudo Volta (Where Things Come Back)
Autor: John Corey Whaley
Tradução por: Carolina Caires Coelho
Editora: Novo Conceito
Páginas: 220
Gênero: Ficção, Drama

4 comentários:

  1. CONVERSEMOS!!!

    SPOILER SPOILER SPOILER




    A grande dúvida que arrebatou ao Luciano e a mim foi: no fim, vc acha que o Gabriel voltou mesmo ou foi imaginação do Cullen? Eu achei que o Gabriel tinha voltado, mas quando o Luciano levantou essa questão, fiquei na dúvida. Eu até leria o livro de novo, mas lembro que, na época, teve algum detalhe que me fez ter certeza que era o Gabriel mesmo. Vou precisar refrescar a memória.

    Abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joshua, conversemos mesmo! Divide com a gente o que você acha, porque isso ainda me castiga.

      E, sim, o livro é maravilhoso, e o Whaley entrou fácil no meu hall de autores favoritos, e espero muito que seu novo livro - que envolve transplante de cabeça! - chegue por aqui. Eu adorei a forma como ele abordou o assunto e o que mais incomodou muita gente, que foi o fato de não acontecer nada e o livro ser um pouco parado, foi o que mais gostei nele.

      Resenha excelente, como sempre ;)

      Dois abraços!

      Excluir
    2. Ola Lu, acabei de ler o livro e fiquei com essa mesma dúvida...
      Gostaria de debater sobre isso. Qual é o seu e-mail?

      Excluir
  2. Parece ser um bom livro e gostei da maneira como você escreve!
    Parabéns!
    Abraços carina.

    www.carinapontes.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...