domingo, 29 de janeiro de 2012

Artigo: Parcerias com Editoras - por Blog Epílogo

Olá pessoal! Tudo bem?

Hoje estarei postando algo diferente, um artigo de um outro blog - Blog Epílogo - e que eu achei que era necessário divulgar esta opinião para todos os blogueiros possíveis no mundo literário. Aqui vai! Leiam com atenção, e se possível, comentem!

Artigo publicado no Blog Epílogo no dia 27 de Janeiro de 2012. Primeiro artigo que faz parte da coluna Dissertando, fala sobre a realidade por trás das parcerias com editoras.

Aí vai a maior dúvida de todo blogueiro literário: como se destacar nesse mar de blogs que tem a mesma proposta: resenhar livros? É sobre uma das maneiras mais adotadas para ganhar popularidade, e principalmente o efeito dela na blogosfera literária, que irei falar nessa postagem: as parcerias com editoras.

Depois que criei o Blog Epílogo (antigo Inkworld) e comecei me aventurar por esse mundo literário-virtual, percebi a quantidade de pessoas que também queriam falar desse mesmo assunto: livros. Então comecei a reparar no que elas faziam para ganhar popularidade. Uma coisa me chamou a atenção por parecer eficiente: blogs faziam parcerias com editoras e estampavam suas logomarcas nas barras laterais ou em páginas especias. Realmente, o que pode ser melhor do que o reconhecimento de uma editora para atrair seguidores? É como se o blogueiro dissesse: "veja de quem sou parceiro. Eles consideram meu blog bom. Me siga!". É mesmo um grande atrativo que traz benefícios que vão além do reconhecimento: A editora envia de brinde livros para resenha e para sorteio/promoções. Esse último funciona como um imã para aqueles "pseudo-seguidores" que só estão a fim de ganhar o livro sorteado. Parece um verdadeiro negócio da China. Mas, de certa forma, essas parcerias estão sendo ruins para a blogosfera literária. A qualidade dos blogs está caindo e conteúdo se tornando excessivamente uniforme.
É como um fenômeno que acontece com a maioria das páginas daqueles que veem nas parcerias com editoras uma chance de ganhar status e se apoiam nisso. Veja que é um generalização, existem exceções. O sujeito angaria vários seguidores com as primeiras parcerias e então vai acumulando logomarcas na seção "Parceiros". É como um vício pois o retorno que se tem é grande, em forma de seguidores e visualizações de página. É só reparar que todos grandes blogs literários possuem uma porrada de editoras parceiras. O problema é que essa relação traz benefícios, mas traz consigo compromissos também. O sujeito tem que resenhar livros recebidos, fazer promoções e divulgar lançamentos dos parceiros. E quanto mais parceiros, mais compromissos, mais resenhas, mais divulgação. Sinceramente, esse conteúdo, fruto da parceria com a editora, em sua maioria é chato e não dá vontade de ler, a menos que seja a divulgação da capa do próximo livro da série que você gosta ou uma resenha. O blog começa a ficar atolado de postagens de sorteios, divulgações e principalmente outro elemento que surge de uma ideia simpática mas que não passa de um tapa-buraco, como diria o Nícolas, do Braunne: "Na Minha Caixa de Correio".

Após firmar tantas parcerias, a quantidade de livros que o blogueiro recebe por mês é enorme, não dá pra resenhar tudo. O que fazer com eles? Mostrar para os amigos seguidores! Criam um vlog para essa finalidade: mostrar os livros que chegaram. Agora, sem mentiras, é até divertido assistir a esses vídeos, alguns chegam a ser engraçados. O ponto é: há blogs que se sustentam nisso e nas divulgações, promoções e uma ou outra resenha (mal feita, mas isso já é outro tópico). Muitos não se importam em produzir um conteúdo interessante e sua página acaba se tornando mistura de postagens chatas. O interessante do blog literário não é expor os livros que você tem, mas sim expor o que você achou deles. Infelizmente o que está acontecendo com a maioria dos blogs voltados ao mundo literário é que grande parte das postagens está se tornando desinteressante e maçante.
Agora imagine isso acontecendo em grande escala. O resultado é um "universo" de blogs com conteúdo fraco e muito semelhante. Encontrar originalidade nesse universo é realmente uma tarefa muito difícil, mas como disse acima, existem exceções. É possível ter um blog original e autêntico e ao mesmo tempo ter editoras parceiras. Existem vários exemplos por aí.

Esse é um assunto pouco discutido e esse texto é só uma parte pequena do que pode ser extraído dele. Talvez seja hora dos blogueiros pararem pra pensar um pouco que a quantidade de seguidores não significa tanta coisa. Essa disputa por sucesso, que gera essa corrida atrás de editoras só está tornando a blogosfera literária deveras homogênea. Em suma, os blogueiros estão se atendo mais à quantidade do que a qualidade.

Para terminar o texto, dois blogueiros, os únicos que responderam o nosso pedido, gentilmente cederam suas opiniões sobre o tópico:

Lilian Silva do blog Lá no Cafofo:


"Creio que existe, sim, uma corrida desenfreada por status e sucesso e isso já afetou a qualidade do conteúdo dos blogs. Parcerias entre editoras e blogs, que deveriam ser um meio de divulgação para ambos, acabaram estimulando uma espécie de competição e o mais importante, que é a opinião sobre o livro, acabou ficando de lado. Com medo de perder a parceria, muitos abrem mão de opinar. É por isso que se veem conteúdos cada dia mais parecidos, mais pasteurizados. Acredito que é possível ter parcerias e ser autêntico. Basta escolher editoras que tenham uma visão parecida e não vender a alma pra ganhar um livro ou um brinde."

Nícolas Oliveira, do Braunne:


"Fora os livros de graça, me parece que o leitmotiv das parcerias com editoras é a ideia de 'contar vantagem' sobre outros blogs literários. Pra mim não há relevância em se ter editoras parceiras para dar continuidade a um blog. Se o leitor realmente quer debater, promover e incentivar a literatura, não precisa disso. Eu nunca ganhei livro de editora e raramente os compro. Tudo que li provém de bibliotecas. Mas continuo com minha página independente, resenhando o que der, seja livro badalado ou totalmente desconhecido. Aliás, neste segundo grupo, já encontrei ótimas leituras que dificilmente encontraria nas prateleiras"

A propósito, os blogs da Lilian e do Nícolas são ótimos, não vão na onda do "vamos viver de sorteios!". É difícil mas a gente acha! :-)

Então pessoas, é isso. Acho que a maiorida dos blogueiros literários tem que abrir os olhos para esta dura realidade. Não podemos atentar somente para a qualidade, e nem para somente para o conteúdo. Acho que devemos nos importar com os dois: qualidade e conteúdo.

4 comentários:

  1. Muito obrigado, Joshua! Esperamos sinceramente mudar esta dura realidade que se instala na blogosfera literária.
    Att,
    Blog epílogo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada. Concordo com tudo o que este artigo discuti!

      Abraços,
      Joshua

      Excluir
  2. Muito o texto e faz todo sentido.
    É sim interessante ter seguidores e as parcerias com as editoras, mas nem sempre isso significa qualidade. As vezes ter 1000 seguidores e apenas 5 comentários não significa muita coisa. Ter 1000 seguidores e não se preocupar com a qualidade, ou com a opinião dos leitores e os leais seguidores, tamném não significa muita coisa. O triste é que na maioria das vezes, os blogueiros querem apenas ganhar livros das editoras, mas não fazem por merecer e por isso um trabalho que poderia ser perfeito e proveitoso para a literatura, se torna exatamente o inverno.

    Parabéns a você por expor o texto, e ao autor do mesmo.

    Abraços
    Ricardo (www.overshock.blogspot.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, bem, nós fazemos nossa parte...

      Abraços,
      Joshua

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...