domingo, 27 de outubro de 2013

Resenha - Quem é Você, Alasca? de John Green


John Green é um autor muito falado, principalmente por seu livro A Culpa é das Estrelas - que inclusive, terá uma adaptação para os cinemas. Eu precisava ler algo desse autor, e por isso decidi ler Quem é Você, Alasca?, primeiro romance dele e muito bem comentado. Ao término da leitura, pude comprovar que Green é um autor sem igual, conseguindo arrancar sorrisos e lágrimas do leitor.


O livro é narrado pelo jovem franzino Miles Halter, um adolescente fissurado em últimas palavras de personalidades históricas e que, cansado de sua vida pacata e de seu colégio sem graça - e sem amigos - decide ir a procura do que o poeta François Rabelais chamou, à beira da morte, de o "Grande Talvez". Na nova escola, Culver Creek, Miles conhecerá novos amigos, novas aventuras, e principalmente, Alasca Young, uma garota sensual, problemática, impulsiva e inteligente, que poderá ser a sua saída do labirinto, e inclusive, o seu "Grande Talvez".

"O que significa ser uma pessoa? Qual é a melhor maneira de ser uma pessoa? Como passamos a existir e o que será de nós quando deixarmos de existir? Em suma: quais são as regras deste jogo e qual é a melhor maneira de jogá-lo?"

Decidi ler Quem é Você, Alasca?, principalmente por ser um livro que eu não conhecia muito da história, não tinha entrado em contato com spoilers, e principalmente por ser o primeiro romance escrito pelo John. Sinceramente, eu não tinha muitas expectativas, mas ao decorrer do meu avanço na leitura - 2 dias no máximo - eu mergulhei nas páginas do livro, e pude comprovar tudo o que havia lido sobre o autor. O mais interessante é que John Green cria uma história com uma base simples, mas seus personagens são tão reais, tão verídicos, e o desenrolar da história te conquista rapidamente.

"Pensei: isso é bom.
Pensei: Não sou ruim nesse negócio de beijar. Não mesmo.
Pensei: Decerto sou o maior beijador da história do universo."

Miles é um personagem com quem nos identificamos rapidamente, e assim como ele está vivendo algo totalmente desconhecido em Culver Creek, também sentimos o mesmo. Mas tudo muda quando ele conhece Alasca, uma personagem impulsiva, e digamos, de lua, quase um enigma, e assim como o título indica, o leitor e Miles se perguntam continuamente: quem é você, Alasca?.

"Entramos. Eu me virei para fechar a porta, mas o Coronel balançou a cabeça e disse: "Depois das sete temos de deixar a porta aberta se estivermos no quarto de uma garota", mas eu quase não o ouvi pois diante de mim estava a garota mais linda da história da humanidade, com jeans cortados à altura das cochas e uma camiseta regata cor de pêssego. Ela atropelou o Coronel falando bem depressa."

Dividido em duas partes, o Antes e o Depois, ao chegarmos à metade do livro, a reviravolta que nos atinge é imensa, e percebemos que a mensagem do livro é bem maior do que pensávamos. Cheguei a não acreditar que o autor tivesse tomado essa iniciativa, e quando tudo parecia uma brincadeira no Antes, o Depois se torna algo palpável, e eu me senti na pele de Miles e de sua eterna procura pelo verdadeiro eu de Alasca, uma garota apaixonante.

""Vocês fumam para saborear. Eu fumo para morrer"."

Sinceramente, eu não sei nem o que dizer nesta resenha, pois eu não vou chegar nem perto do que John Green passou em Quem é Você, Alasca?, pois este é o tipo de livro que te faz refletir, aquele que você sempre que ver, vai abrir e procurar por sua citação favorita, suas falas prediletas, e principalmente, reler o seu final, e reler, e reler, porque é isso o que nos resta ao terminar. Esse livro me conquistou, não só pelos incríveis quotes que encontrei, mas principalmente por Alasca, uma personagem difícil de definir, mas uma garota viva e assim como marcou Miles, marcará o leitor.

"Afundei. Afundei, mas, em vez de entrar em pânico, imaginei que "Não, por favor, não..." seriam péssimas últimas palavras. Então testemunhei o grande milagre da espécie humana - nossa capacidade de boiar."

É claro que agora quero ler outros livros do autor, mas preciso antes digerir este, saber que o que Green escreveu, já está escrito e que nada mudará isso, me conformar com o que é o labirinto que tanto Alasca mencionou, e saber que no final, esquecer é inevitável. Quem é Você, Alasca? é um livro incrível, e assim como o livro tem seu Antes e Depois, o leitor terá o seu Antes da leitura, e Depois da leitura. Há tempos que eu não lia um livro tão significativo assim.

"Ela me ensinou tudo o que eu sabia sobre lagostins, beijos, vinho tinto e poesia. Ela me mudou."

***

Ficha do Livro:

Título: Quem é Você, Alasca? (Looking for Alaska)
Autor: John Green
Tradução por: Rodrigo Neves
Editora: Martins Fontes
Páginas: 229
Lançamento: 2013(3ª edição com nova capa)
Gênero: Drama, Romance







O Autor:

Foto -John Michael GreenJohn Green cresceu em Orlando, Flórida, a uma pequena distância da Disney World. Se mudou para Ohio para cursar a universidade, onde estudou Inglês e Religião. Por vários meses após se graduar, John trabalhou como capelão em um hospital infantil. Enquanto estava lá, teve a inspiração para escrever seu primeiro romance, Quem é você, Alasca?, que se tornou um bestseller nos Estados Unidos e ganhou muitos prêmios literários, como o Michael L. Printz Award nos EUA e o Silver Inky Award na Austrália. O segundo romance de John, An Abundance of Katherines, foi publicado em 2006 e se tornou finalista do Los Angeles Times Book Prize e também nomeado livro de honra do Michael L. Printz. Paper Towns, publicado nos EUA em 2008, estreou em quinto lugar na lista dos mais vendidos do The New York Times e ganhou o Edgar Allan Poe Award pelo melhor romance de mistério. Em 2009, Paper Towns foi eleito em primeiro lugar por mais de 11 mil leitores no Top 10 dos Adolescentes da American Library Association. No seu tempo livre, John é um grande fã do Campeonato Inglês de Futebol, mas ele não fala para que time torce, porque não quer alienar possíveis leitores. Ele admite, entretanto, ficar arrepiado toda vez que ouve: "You'll Never Walk Alone" (Você nunca andará sozinho).

Outras Capas:

           

10 comentários:

  1. Oi Joshua
    Esse livro é muito amor.Também foi o primeiro que li do autor, e me apaixonei por Miles.O final é devastador, e até hoje quando leio alguns quotes e lembrar de tudo me balança.
    Leia os outros sim, você vai se apaixonar. Te recomendo Cidades de Papel, que lembra muito este
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. John Green é um autor incrível, e estou querendo mesmo ler Cidades de Papel :D

      Excluir
  2. Estou há meses ensaiando uma nova leitura do Green, mas não tenho conseguido. Ainda assim, Alasca é a minha primeira opção na lista, quero muito ler esse livro ainda este ano!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, já que você gostou de A Culpa é das Estrelas :D

      Excluir
  3. Nunca li nada desse autor, também quero começar por esse e estou bastante curiosa para lê-lo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia John Green, pois ele é um autor mais que recomendado!

      Excluir
  4. Meu primeiro livro do John Green foi ACEDE e não tenho vontade alguma de ler outro livro dele em breve, apesar de admirar muito ele como pessoa.
    Enfim, gosto de ser a chata, quando muitos amam eu costuno detestar.
    Beijos
    Fernanda - Leitora Incomum

    ResponderExcluir
  5. Recomento todas as obras do autor, li todo o acervo dele em 5 dias, e se pudesse leria até a lista de compras dele, me encanto,

    ResponderExcluir
  6. Parece ser ótimos os livros desse autor, ainda não tive chance de ler livros deles por falta de dinheiro mais estou louca pra ler e assim que for possível vou comprar um. Já vi em muitos blogs elogiarem ele e estou louca pra ler A culpa e das estrelas. Coloquei alguns livros dele na minha lista de leitura.

    Blog:momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Joshua,
    Bom saber que você gostou desse livro, ainda não o li, mas tenho muita vontade.
    Do John Green eu só li Will & Will, e adorei. Em breve quero ler outro dele, estou me decidindo entre "Cidades de Papel" ou "A Culpa é das Estrelas", rsrs
    Abraços
    ​​​​​​​​​​​​Cooltural

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...